Blog

Mãos de duas pessoas escolhendo quais peças remover no jogo jenga

8 passos para fazer escolhas melhores

Bem-estar | 03/08/2017 | Comentários

Tomar decisões pode ser muito difícil. O momento da escolha pode ser bastante estressante para algumas pessoas, e pensar no futuro após a escolha pode apresentar um momento de ansiedade nada saudável. Mas com um pouco de autoconhecimento, esse momento pode deixar de ser uma padra no caminho para se tornar um marco do ponto de mudança.

Ao se autoconhecer, você descobre informações importantes que vão te ajudar a escolher melhor o caminho que você deve trilhar para alcançar seus objetivos e sua felicidade. Veja agora como fazer escolhas melhores em oito passos.

1- Identifique seu objetivo

O primeiro ponto (e um dos mais importantes) desse processo é identificar o seu objetivo. De forma simples, saber o que você quer. É muito mais difícil de escolher qual avenida tomar para chegar à um compromisso quando você não sabe o endereço do destino final, não é mesmo? O mesmo acontece com sua vida, é mais fácil tomar uma decisão quando você sabe seu objetivo.

Para isso, seja reflexivo, e busque ferramentas de autoconhecimento, como aconselhamento terapêutico, coaching ou retiros terapêuticos para identificar qual é a sua missão, e qual é o seu objetivo.

2- Defina seus valores

Valores são guias, e por isso são importantes nesse processo. Eles vão te levar de um ponto a outro no seu processo de escolha. Pare por um tempo e medite, pensa em seus valores, nas coisas que são mais importantes para você. O que você mais busca?

Saúde, amizade, dinheiro, tranquilidade, conhecimento, respeito, status… todos esses são exemplos de valores, que podem ser intra orientados (relacionados com você e seus sentimentos) ou extra orientados (relacionados ao social, ao ambiente ou a outras pessoas).

Defina seus valores e os organize em ordem de importância, e utilize essa ordem para orientar a sua tomada de decisão, de modo que ela atenda um ou mais dos seus valores mais importantes.

3- O que é melhor?

Tome um tempo para entender como você se sente em relação à essa escolha. A sua reação pode ser um grande indicativo de qual caminho é melhor. Mantenha em mente que você deve buscar o melhor para você e seus objetivos, e o que te fará mais feliz. O que as outras pessoas preferem ou julgam mais eficiente não deve ter um papel tão importante em sua escolha.

Processos como os que ocorrem no Retiro Corpo, Mente e Espírito, por exemplo, são ótimos para, não apenas te fazer descobrir sua missão e valores, mas também te permitem ter um olhar mais claro sobre você e seus sentimentos.

4- Planejamento e estratégia

Boa parte da dúvida no momento de tomar uma decisão vem de não saber o que pode acontecer após essa escolha. Ao aplicar planejamento e estratégia você começa a enxergar o passo a passo do seu plano, desde o momento da escolha, até o momento que atingir seu objetivo. Saber o quais são os passos a tomar depois da decisão vai te ajudar a fazer a escolha que é melhor para o seu objetivo.

5- Conheça as opções

Para que você faça a escolha certa, é essencial que você conheça bem todas as opções que se apresentam para você. Liste os prós e contras de cada uma das opções, observe qual valor é beneficiado por cada uma das escolhas, identifique quais seriam os próximos passos de cada um desses caminhos. Com esse conhecimento é muito mais fácil de tomar decisões que tornem sua vida melhor.

6- Não tenha pressa

Se o caso não é de urgência, a pressa é sua inimiga. Quanto mais pressa você tem, menos você analisa suas opções e mais você se arrisca a fazer uma escolha que não te leva ao seu objetivo. Estabeleça um prazo para tomar sua decisão que seja longo o suficiente para que você consiga realmente parar e pensar nas suas opções quantas vezes forem necessárias.

Por mais óbvio que pareça, essa decisão vai afetar sua vida e ela deve ser analisada com calma e cuidado.

7- Esqueça as pequenas decisões

Isso não significa deixar as coisas pequenas do seu dia a dia de lado, mas sempre que possível, elimine a necessidade de fazer escolhas para essas coisas. Se você age mais instintivamente ou livremente com as coisas pequenas, não se sente mentalmente cansado para lidar com as questões mais importantes.

Por que se preocupar com qual sabor de sorvete tomar na sua sobremesa ou qual filme assistir no seu final de semana, quando você instintivamente já sabe o que você mais gosta?

8- Analise

Após cada escolha e cada decisão, reserve um tempo para analisar todos os seus motivos para tomar aquela decisão e quais os passos te levaram à essa escolha. Essa análise contribui para o seu autoconhecimento e vai tornar as suas próximas decisões cada vez mais fáceis.

 

E você, tem problemas em tomar decisões? Qual era o processo de escolha que você utilizava?

 

Saiba mais sobre o Retiro Corpo, Mente, e Espírito
Saiba mais sobre autoconhecimento

Comentários

Comentários